UM BLOG POST DEVE SER PROMOVIDO NAS REDES SOCIAIS?

A última atualização deste post foi em por

As redes sociais cresceram em disparada nesse universo que é a internet. Todo esse crescimento trouxe consigo uma serie de dúvidas para nós produtores de conteúdo. Entre elas: um blog post deve ser promovido nas redes sociais? Vamos lá saber.

Não é de hoje que se ouve sobre marketing de conteúdo, embora essa seja uma área de crescimento recente. Todos os dias encontramos dúvidas que são facilmente solucionadas pelo Google. Mas, pera, será que é o Google mesmo que soluciona essas dúvidas?

Nessa rede de interação e compartilhamento fica difícil entender o papel de cada ferramenta durante a rotina diária. Vez ou outra, encontramos um conteúdo que vá resolver uma grande dúvida nossa durante uma rolagem no feed de uma rede social, por exemplo.

Mas agora eu volto a te questionar: seria o Google o grande sanador de dúvidas?

A resposta é não e você já devia saber disso! Quem é responsável por sanar as dúvidas do público é o produtor de conteúdo, o Google facilita o acesso a isso – assim como as mídias sociais.

Quem trabalha com conteúdo deve desenvolver habilidades e conhecimentos bem específicos para promover com eficácia o que escrevemos. É indispensável que haja uma estratégia de escrita muito direcionada a sua persona, portanto, planeje seu conteúdo

Você não tem uma persona? Confira esse blogpost que vai te ajudar a construir uma! E lembre: defina uma persona e escreva para ela!

Com a persona em mente, é hora de planejar seus objetivos. Sim, é importante ter objetivos e saber que é a partir deles que você vai definir o que quer atrair. Se pergunte: o que eu estou fazendo na internet?

Escreva para ser encontrado no Google, invista no seu SEO! O seu principal desejo como produtor de conteúdo deve ser encontrado pelas pessoas, então, pesquise sobre as técnicas de Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca). Procure produzir títulos atraentes, fale sobre assuntos que contenham palavras-chaves interessantes – e, claro, defina a palavra-chave antes de escrever o texto!

Tenha uma periodicidade que seja interessante para sua persona, não vale a pena você produzir um conteúdo e não ser fiel com a rotina do seu leitor. Estabeleça uma frequência de postagem, é possível fazer isso de varias formas usando as técnicas do marketing digital (leia esse artigo se quiser saber mais =D).

Se temos materiais matadores, um público interessado e a capacidade de promovê-los, a questão é:

Para onde devemos seguir com o conteúdo?

Um dos caminhos sugeridos como razão para a solução dos seus problemas são as redes sociais, em especial o Facebook, Linkedin e Twitter. Mas se você estiver trabalhando com vídeos, é claro que abre espaço para o Youtube como carro chefe de todas.

São essas algumas das redes sociais mais usadas:

  • Twitter – o passarinho azul andou meio esquecido, mas voltou com força total. Mensagens com até 280 caracteres que podem ser curtidas, compartilhadas e comentadas. Simples e eficaz principalmente para os usuários de smartphones, que precisam causar o maior impacto com o mínimo de palavras
  • Facebook – uma das preferidas e mais populares, principalmente no Brasil. As redes podem ser construídas a partir de contatos (amigos, colegas, familiares), da participação em grupos e do suporte a organizações ao se tornar um seguidor ou fã.
  • LinkedIn – feita principalmente para contatos profissionais, entrevistas e estabelecimento de negócios, como encontrar parceiros e clientes.
  • Instagram – os amantes da fotografia rapidamente declararam o seu amor através de inúmeras hashtags e filtros. E com a possibilidade de dividir seus cliques em outras redes sociais, essa rede conquistou ainda mais admiradores.
  • Youtube – e se temos uma rede social para fotos, por que não ter uma feita para publicar e compartilhar vídeos? Irmã mais velha do Instagram, é hoje parte da gigante Google e conquistou status de gigante do mundo audiovisual.

Ei, não adianta sair criando perfil em todas as redes sociais se você não vai conseguir monitorar todas de forma satisfatória! Escolha as redes que melhor resolve seus problemas ou, até mesmo, as redes que sua persona mais usa.

O Facebook, por exemplo, é tido como uma das redes mais popular – principalmente no Brasil. Então, é quase certo que sua persona use o Facebook.

Mas fique atento também a possíveis erros que você pode cometer ao usar e gerenciar as redes sociais, leia este artigo que escrevi.

A audiência das redes sociais é dela e não sua!

Cada vez que você ou sua empresa direciona conteúdo para as redes sociais, você está movimentando a audiência daquela rede – não a sua. É crucial que você tenha isso em mente para facilitar na hora de criar a sua estratégia dentro do marketing de conteúdo.

Veja só, quando você publica no Facebook, por exemplo, você está entregando seu conteúdo nas mãos dos algoritmos daquela rede e eles irão decidir quem terá acesso ou não à esse conteúdo.

Na internet, muito se compara os algoritmos com uma receita de bolo – e faz sentido. Quando você se prepara para fazer um bolo, você tem em mente todos os ingredientes e, claro, o resultado final. Porém, você sabe que tem que seguir cada passo da receita para que aquele resultado final seja alcançado.

Então, fica assim: os algoritmos seguem uma receita programada pelo desenvolvedor daquela rede social que pretende alcançar certo publico. Logo, o bolo perfeito para aquela rede é que seu conteúdo (ou seja, o conteúdo dos usuários) alcance outros usuários selecionados por meio de uma receita de especificidades – sabendo, claro, que essas especificidades são selecionadas pela rede.

O pulo do gato aqui é que você não tem controle desses algoritmos e no final da festa vai comer um bolo feito por cada rede social.

E ainda existe o fato que cada rede social possui características especificas, então, o direcionamento de audiência vai ser muito diferente uma da outra.

Para exemplificar, notem que o Facebook seleciona o que vai aparecer na sua timeline apenas por meio dos algoritmos e sugue a cronologia das publicações, já o Instagram seleciona o que vai aparecer na sua timeline por meio de algoritmos desconsiderando a cronologia das publicações.

Assim, é preciso montar uma estratégia de replicação de conteúdo para cada rede – evitando que você não alcance essa audiência (já limitada) dentro de cada site.

A regra 4-4-4 e a promoção de conteúdo nas redes sociais

Lembra da receita de bolo que eu comentei antes? Uma das formas de criar sua própria receita e sair na frente dos algoritmos é intensificar a promoção do seu conteúdo nas redes sociais.

Até aqui, você viu a importância do planejamento para um bom plano de marketing de conteúdo. Na promoção desse conteúdo não é diferente, é preciso seguir algumas regras para que essa promoção seja efetivada. Entre elas, está a regra 4-4-4.

A regra 4-4-4 fala que você deve promover todos os conteúdos que você postar no seu blog 4 vezes, em dias e horários diferentes, com 4 chamadas diferentes em todas as suas redes sociais.

Com essa regra, você vai promover com muito mais eficácia seus conteúdos nas redes sociais e vai ter muito mais tráfego no seu blog. Sem falar que você vai se tornar muito mais popular nas redes sociais e, além do seu conteúdo, também estará promovendo sua marca.

Viu como é fácil promover um blog post nas redes sociais? Seu blog tem tudo pra dar certo, invista! 🙂

 

 

 

Sobre o autor

Avatar
Marcelo Rocha

Jornalista em formação, vivendo na dicotomia entre chá e café. Apreciador das experiências do mundo e experimentando ser um #DuCarratu. Me indica um livro, filme ou série?

Avatar Por Marcelo Rocha

Quer nos conhecer?

Saia na frente

Podcast #DuCarratu