Uma campanha no Google AdWords é realizada para alcançar diversos objetivos, entre eles, conversões em vendas ou leads e mais visibilidade para a marca. Quando a campanha é bem-feita, os resultados são certos, porque essa poderosa ferramenta permite que seus anúncios apareçam para quem realmente está procurando o que você oferece.

Mas então, por que você não consegue alcançar os resultados esperados? Porque desenvolver boas campanhas no Google AdWords não é algo fácil e, muito menos, simples. É preciso um profissional de marketing digital especialista nessa área. São muitas questões técnicas e detalhes que precisam de testes, monitoramento e otimizações diárias.

Por isso, é essencial que você confie a divulgação da sua empresa e o seu investimento nas mãos de um profissional experiente. Para que você entenda um pouco mais sobre o assunto e analise melhor suas campanhas, listamos alguns dos principais erros cometidos. Vamos lá!

Não instalar um código de conversão

Assim que a conta no Google AdWords for criada, providencie a instalação de um código de conversão. Com ele, você poderá acompanhar pelo Google Analytics todas as ações e os resultados das suas campanhas.

Não importa qual seja o seu objetivo, é importante que você avalie os relatórios diariamente e observe o que está dando certo e o que precisa de uma otimização urgente.

Se no início os resultados não estão satisfatórios, fique tranquilo, pois isso é normal. Toda campanha tem o seu período de teste para que você avalie o comportamento do seu público, o que gera mais cliques e mais conversões. Por isso, a análise é tão importante.

Não configurar o código de remarketing

O remarketing é essencial para suas campanhas no Google AdWords. Trata-se daquela estratégia que capta os usuários que já visitaram o seu site e exibe a ele anúncios em canais parceiros do Google.

No remarketing, você impacta um usuário que já demonstrou interesse pela sua empresa. Aproveite para desenvolver anúncios de oportunidade, como cupons de desconto, estimulando o momento de tomada de decisão. Essas campanhas costumam gerar melhores taxas de conversões por custos mais baixos. Aproveite-as!

Escolha errada de palavras-chave

Antes de criar seus anúncios, é essencial criar uma boa lista de palavras-chave. Quem pode te ajudar nisso é o Planejador de Palavras-chave do Google. Você pode colocar algumas opções relacionadas ao seu negócio e a ferramenta gera diversas outras sugestões.

Observe o volume de pesquisas, o lance sugerido e a concorrência. Analise se o seu orçamento está compatível para disputar lances com os seus concorrentes. Aparecer entre os três primeiros anúncios pode sair caro para determinadas palavras, então, opte por outras mais baratas e faça os testes.

Escolher as palavras certas pode definir seu índice de qualidade e, quanto mais alto ele for, mais condições você terá de se posicionar melhor por um custo por clique mais baixo.

Utilizar várias palavras com baixo índice de qualidade

Falando nele, preste atenção a essa dica: quanto menor for o índice de qualidade, mais você terá que pagar por clique para conseguir posições mais altas nas páginas de pesquisa.

De acordo com as práticas recomendadas pelo Google, para conseguir um índice de qualidade alto (no mínimo a nota 7/10), verifique se as palavras-chave escolhidas realmente estão relacionadas ao seu negócio. Adicionalmente, certifique-se de que as palavras estejam nos textos dos anúncios e na URL da página de destino.

Não utilizar palavras negativas

As palavras negativas servem como uma otimização da sua campanha, pois elas retiram seu anúncio de pesquisas que não têm relação direta com o que você oferece.

Por exemplo, se você oferece cursos online, mas eles não são grátis, então, você deve negativar a palavra “grátis”. Se uma pessoa pesquisa no Google por “curso online grátis”, seu anúncio não aparecerá. Assim, você evita pagar pelo clique de um usuário que não está disposto a investir no curso pesquisado, pois a busca dele foi bem específica: ele procura por gratuidade.

Não direcionar o clique para páginas de destino corretas

Muitas pessoas colocam o link da homepage nos anúncios. Dependendo do objetivo, é uma ótima opção, porém, não deve ser uma regra. O ideal é que a página de destino mostre exatamente aquilo que o usuário pesquisou, afinal, é o que ele procura.

As principais práticas são direcionar para páginas de produtos ou serviços específicos. No entanto, você também pode colocar em sua estratégia algo que chamamos de “landing page”. São páginas para geração de leads que possuem um formulário de contato e uma oferta.

Mesmo que você esteja oferecendo produtos, pode-se utilizar da landing page para cadastrar consumidores que estejam interessados em um lançamento, por exemplo, e depois desenvolver ações de e-mail marketing. São páginas que convertem muito. Experimente!

Não fazer anúncios de teste

Uma campanha no Google AdWords precisa ter muitos anúncios, com diferentes abordagens e linguagens. Por isso, uma prática recomendada é que você crie vários anúncios para cada grupo de anúncios.

Se você fizer apenas um, como saberá se ele está obtendo uma boa performance? É preciso que tenha pelo menos mais um para comparar. Na verdade, é melhor que você crie três ou mais. Diariamente, observe o desempenho desses anúncios. Os que não estiverem convertendo bem, você pausa. Os que estiverem obtendo bons resultados, invista mais!

Não colocar extensões nos anúncios

O Google AdWords disponibiliza diversas opções para melhorar o seu anúncio e a forma como os usuários entrarão em contato com você. Use-os! Coloque sitelinks em seu anúncio, uma vez que são URLs relevantes que chamam atenção e deixam seu anúncio maior, com mais destaque.

Se você gostaria de receber chamadas telefônicas, utilize a extensão de chamadas. Se tiver um endereço físico, adicione a extensão de local, dentre outras opções. Analise todas e veja quais têm relação com os seus objetivos.

Não configurar horários e localização

Parecem coisas simples, mas muitas pessoas esquecem desses dois itens. Veja, se você colocou uma extensão de chamada, é importante fazer uma programação de anúncios de acordo com o horário de atendimento e não 24 horas.

Se você quer visitas em sua loja física, não coloque a veiculação abrangendo o Brasil inteiro, mas determine um raio a partir do endereço da sua empresa. Isso vale também se você não tem um investimento muito alto.

Nesse caso, ao elaborar sua campanha no Google AdWords, é melhor você anunciar com boa presença em um determinado estado ou cidade do que querer ser exibido para um público muito grande e aumentar a sua lista de concorrentes.

Agora é sua vez de nos contar um pouco sobre suas campanhas no Google AdWords. Escreva nos comentários se você já cometeu alguns desses erros e conte-nos sua experiência!

Comentários