Entender o comportamento do consumidor on-line faz toda a diferença quando se busca melhores resultados em vendas e marketing digital. Com a transformação virtual ocorrida nos últimos anos, o mercado tem focado na demanda de cada cliente por conta do empoderamento oferecido pela diversidade de informação e oferta.

Nesse contexto, conhecer comportamentos passados, mas também ser capaz de prever ações futuras que o comprador poderá tomar em relação ao seu produto ou serviço, torna-se uma estratégia essencial para atingir o sucesso de vendas e o posicionamento da marca.

Se você vem buscando formas de realizar tudo isso que estamos dizendo, mas ainda não foi capaz de alcançar esse feito, continue lendo este post e aprenda com as informações a seguir.

A predominância da compra on-line nos dias atuais

A comodidade oferecida pela Internet, hoje, faz com que muitas pessoas prefiram comprar on-line a ir até a loja. Muitas fazem isso de seus smartphones enquanto estão na rua ou no intervalo do trabalho, inclusive. A predominância dos dispositivos móveis no acesso a sites e as realizações de compra no meio virtual já superam e muito a utilização de computadores pessoais (chamados ‘desktops’) para esse fim.

Em 2014, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilio (PNAD), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE), já apontava isso, afirmando que mais da metade das casas brasileiras têm Internet e, delas, mais de 80% das pessoas dispunham de um aparelho móvel para se conectar.

Naquela época, isso já representava mais de 36 milhões de brasileiros um público consumidor e tanto a ser considerado nas estratégias de marketing digital.

Trazendo esse fato para um acontecimento mais recente, podemos pegar, como exemplo, o comportamento do consumidor on-line nos Dia das Mães em 2017. Estudo feito pela Social Miner, com dados de 5 milhões de brasileiros, revelou que, durante esse período, alguns ramos de negócio tiveram um exponencial crescimento, como acessórios (211%) e cosméticos (48%).

Tais pesquisas deixam claro que é inevitável se preparar para lidar com o meio virtual na busca por trazer lucratividade e sustentabilidade para os negócios. Prossiga com a leitura para continuar se aprofundando nesse tema.

O uso da inteligência artificial para prever o comportamento do consumidor on-line

Já são muitas as formas de analisar o comportamento do consumidor on-line, indo desde ferramentas, como Google Analytics, até recursos de Inteligência Artificial, que, se combinados, podem, até mesmo, prever ações futuras do comprador.

No caso do Google Analytics, que é bastante usado por empresas dos mais diversos portes, sua avaliação consiste em ações passadas do cliente, fazendo uso de dispositivos, como o Recência, Frequência e Valor (RFM).

Por meio dele, o Google consegue rastrear o comportamento do cliente em seu blog ou website, demonstrando quais as áreas mais visitadas, por quanto tempo permaneceu nelas e quais páginas mais foram abandonadas, por exemplo.

São muitos os indicadores que ele pode apresentar que vão além desses citados e, certamente, é uma ferramenta que não deve ser menosprezada em qualquer estratégia eficaz de marketing digital.

Porém, se estamos falando em estar um passo à frente, é mais que necessário se valer de recursos da Inteligência Artificial, como o data mining (mineração de dados, em bom português). Essa mineração de dados consiste no entrecruzamento de informações diversas geradas a partir de ações realizadas pelo usuário na Internet e que são utilizadas pelas empresas como rastros de seu comportamento no mundo virtual.

Por meio dele, você tem uma visão muito mais precisa de quem é o seu cliente e de como alcançá-lo da maneira correta. Para fazer esse refinamento, é possível:

  • afunilar o número de compradores on-line analisados, a fim de ter uma compreensão mais específica dessa clientela;
  • utilizar técnicas preditivas da AI (Inteligência Artificial), que vão além das métricas tradicionais focadas apenas no passado, como as taxas de conversão, por exemplo;
  • desenvolver uma visão mais precisa de quem é o seu cliente para oferecer o produto ou serviço no momento certo. Cálculos avançados para prever a vida útil do cliente são primordiais para isso.

Esses são apenas pontos básicos de como agir estrategicamente no ambiente virtual para conquistar a clientela presente ali. Continue lendo para entender o perfil do consumidor on-line, hoje, e alinhar ainda mais as suas ações digitais.

O perfil do consumidor on-line hoje

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), em 2017, revelou que 89% dos internautas realizam compras on-line. Novamente, esse é um número significativo demais para você não levar a sério. As possibilidades de ganho oferecidas por uma quantidade tão grande de usuários consumindo na internet deixa isso claro.

Existem, ainda, outros dados reveladores, como o fato de mais da metade das pessoas no ambiente virtual — 62%, para sermos mais exatos — compartilharem informações sobre as compras realizadas, seja para encontrar melhores ofertas, seja para avaliar a empresa com a qual fizeram negócios. Esse também é um ponto bastante importante a ser considerado, já que você deve cuidar das relações com o cliente e da imagem da empresa em um ambiente como esse.

O tipo mais comum de consumidor on-line são mulheres com faixa etária dos 25 aos 34 anos. O maior número de vendas se deu nas áreas de alimentos e bebidas, beleza, crianças e bebês, conforme apontamos anteriormente, com o crescimento exponencial da venda on-line de cosméticos no país.

As regiões Norte e Nordeste apresentam grande potencial no ramo de serviços, já que o turismo é a principal mola propulsora da economia nessa localidade do país. Um levantamento feito pela Associação Brasileira das Empresas e Eventos (Abeoc Brasil) demonstrou que essa atividade representa 4,32% do PIB nacional em seu faturamento.

Desenvolver estratégias diversas que sejam capazes de atrair o consumidor on-line para as ofertas dessas empresas se torna parte essencial desse processo de obter lucratividade e sustentabilidade para os negócios no ambiente digital. Algumas ações de marketing capazes de realizar isso são:

  • Inbound Marketing: metodologia de atração capaz de trazer o consumidor até você, sem que ele se sinta interpelado por propagandas e anúncios invasivos;
  • marketing de conteúdo: conquista o usuário de Internet por meio de conteúdo relevante, que, pouco a pouco, pode fazer dele um cliente;
  • e-mail marketing: comunicação direta e em linguagem pessoal que também é capaz de trabalhar o funil de vendas via e-mail e trazer resultados reais à sua empresa;
  • Outbound Marketing: estratégias de marketing tradicional, ou seja, fora da Internet, que, se combinadas com o meio digital, podem produzir efeitos extremamente benéficos aos negócios.

Se gostou de saber como se dá o comportamento do consumidor on-line, aproveite também para aprender o que são micro-momentos e como impactam o consumo no ambiente digital. Vamos lá!

Comentários