O marketing de conteúdo é uma das principais ferramentas atualmente utilizadas pelas empresas para atrair novos consumidores e gerar engajamento com a marca. O investimento em conhecimento é capaz de transformar o seu negócio, aumentando consideravelmente as vendas. Porém, para gerar os conteúdos certos você deve conhecer o seu público, para quem você escreve. Nesse sentido, é muito importante saber o que é persona.

Por isso, no post de hoje vamos mostrar a definição desse conceito e como você deve utilizá-lo para guiar a produção dos conteúdos. Boa leitura!

O que é público-alvo?

Antes de explicarmos o que é persona, precisamos definir o público-alvo de um negócio (você entenderá o motivo em breve).

O público-alvo de uma empresa corresponde aos possíveis interessados nas soluções ofertadas. Imagine que os produtos que sua empresa oferece são do ramo esportivo. Os seus potenciais clientes são pessoas que praticam ou querem praticar algum tipo de esporte. Já se o seu negócio é regional, focado em uma loja física, o seu público-alvo é limitado por aquela região.

Então, conhecer o público-alvo é muito importante para definir a parcela da população que pode vir a ser um cliente. Com essas informações, as estratégias de marketing serão mais focadas e os conteúdos mais relevantes.

O que é persona?

Agora que você já sabe o que é o público-alvo, está pronto para conhecer o conceito de persona. No público-alvo, nós definimos quem são os possíveis interessados nos produtos ou serviços oferecidos. Mas esse grupo pode ser bem extenso, com características heterogêneas, o que pode dificultar bastante a criação dos conteúdos.

A definição de uma persona, então, entra exatamente para direcionar melhor as suas ações. Persona é a personificação do seu cliente ideal. Com dados obtidos em pesquisas com o seu público-alvo, você encontra padrões de comportamento que devem ser utilizados para criar um personagem semi-fictício.

Qual é a diferença entre público-alvo e persona?

Pronto, agora você já conhece os dois conceitos. Mas quais são as diferenças entre eles? Vamos usar um exemplo para ficar claro:

Imagine que a sua empresa fornece soluções para gerir e acompanhar os leads, criando uma boa segmentação e mantendo uma frequente nutrição de conteúdo. O foco são pequenas e médias empresas. Então, o público-alvo do seu negócio será gestores e empreendedores de pequenas ou médias empresas.

A partir da definição do público-alvo, você observou que a maioria dos seus clientes trabalha em empresas de médio porte. São profissionais entre 30 e 35 anos que prezam em manter uma boa qualidade de vida, separando uma parte do seu tempo para a família. O principal problema é a falta de ferramentas para gerir o negócio, fazendo com que o trabalho não flua e dependa muito deles. Sua expectativa é encontrar uma solução que torne o negócio mais independente.

Então, com o exemplo que criamos, vamos levantar as duas definições:

Público-alvo

Gestores ou empreendedores de pequenas e médias empresas.

Persona

Alberto, 32 anos, casado e pai de duas filhas. É gerente de uma empresa de médio porte. Gosta de passar o seu tempo livre com a família, mas o seu negócio demanda bastante tempo pois as decisões estão canalizadas nele. Seu objetivo é encontrar e implantar um sistema de gestão que possa manter a organização do empreendimento sem que ele tenha que tomar todas as decisões.

Viu que a criação de estratégias se torna mais eficiente ao entender o que é persona e aplicá-la no seu negócio? Com dados mais precisos, é muito mais fácil criar conteúdos direcionados aos seus potenciais clientes.

Como criar uma persona?

Como dissemos, a persona é definida a partir do seu público-alvo. Para criar um personagem, você deve avaliar o seu público e encontrar padrões de comportamento. Vamos levantar alguns questionamentos importantes para que você desenvolva o marketing de conteúdo que mais atraia o seu público:

  • quais são as características físicas e psicológicas do seu cliente ideal?
  • quais são os principais assuntos que gerariam interesse?
  • como é a linguagem utilizada?
  • quais são as atividades realizadas no dia a dia?
  • qual é o nível de instrução?
  • quais canais ele utiliza para buscar informações?
  • quais são as suas necessidades e objetivos?

Essas questões servirão para montar um padrão dos seus consumidores. Afinal, para produzir um conteúdo de qualidade você deve entender a linguagem utilizada, quais assuntos são mais buscados, quais são os problemas enfrentados e as expectativas. Lembre-se de que todo conteúdo deve ser útil ao leitor.

O que fazer depois de definir a persona?

Se você já entendeu o que é persona e a definiu, pode estar se perguntando como utilizar esse conceito na sua estratégia de marketing de conteúdo. Pois bem, vamos explicar qual é o próximo passo.

A geração de conteúdo visa qualificar os seus leads e levá-los até a decisão de compra. É um caminho que todo cliente da sua marca deve seguir e é conhecido como a jornada de compra.

No início da jornada, o contato é apenas um desconhecido. Ele ainda não tem conhecimento sobre um problema existente e, por isso, não busca uma solução. Com os conteúdos gerados e compartilhados na internet, seja por anúncios, redes sociais ou outros canais, esse desconhecido entra em um de seus domínios para conferir o material. Então, ele se torna um visitante.

Esse visitante começa a ter acesso à informação passada nos artigos, e-books e outros tipos de materiais. Cada vez mais ele se torna interessado e começa a enxergar oportunidades. Então, a empresa propõe uma troca de benefícios: ela passa um conteúdo exclusivo e ele fornece seus dados de contato através de uma landing page. O então visitante se torna um lead.

Com mais informações sobre o contato, a empresa começa a fornecer conteúdos relevantes ao lead, de forma que ele tire todas as suas dúvidas e tenha mais clareza quanto às possibilidades daquela solução. Com uma boa nutrição, o lead toma a decisão de compra e se torna um cliente.

Ainda não acabou: você deve continuar a nutrição com conteúdos ainda mais relevantes, agora com os clientes, para que eles se transformem em promotores da marca.

Concluindo…

Então, como você deve ter reparado, em todas as etapas da jornada de compra o marketing de conteúdo esteve presente. Para segmentar o seu público e gerar o conteúdo certo, para a pessoa certa e no momento exato, é fundamental entender o que é persona e aplicar esse conceito em seus conteúdos.

Lembre-se que para otimizar seus recursos e buscar resultados mais atraentes e em menor prazo é muito interessante contar com a ajuda profissional. Uma agência especializada vai atuar com toda a sua experiência para definir a persona do seu negócio e ajudar na criação dos melhores conteúdos.

Gostou do nosso artigo que explica o que é persona? Então assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este e ficar sempre por dentro das novidades.

assine a newsletter da carratu publicidade

Comentários