e-mail marketing é a melhor ferramenta para se comunicar diretamente com o seu cliente, enviando conteúdos específicos e que sejam extremamente relevantes para ele. Para garantir que a sua estratégia esteja rendendo um bom retorno, é preciso ficar atento a algumas métricas de e-mail marketing.

Essas métricas são importantes para mensurar o sucesso das campanhas, erros, acertos e entender como elas podem ser melhoradas. Por meio dessa análise, é possível identificar:

  • melhores horários para envio;
  • assuntos de e-mail que geram maior engajamento;
  • a efetividade da sua estratégia para aumento de base de e-mails.

Para atingir o sucesso, nenhuma métrica deve ser analisada sozinha. Por isso, listamos abaixo seis métricas fundamentais para avaliar como anda a sua estratégia. Continue lendo o nosso texto para saber quais são elas e como mensurá-las!

Taxa de entrega

A taxa de entrega indica a porcentagem de e-mails que chegaram ao destinatário. Se você tiver uma taxa abaixo de 95%, precisa ficar alerta.

Para evitar uma taxa baixa, é preciso limpar constantemente a sua base de e-mails. Também é importante descobrir se as mensagens estão sendo recebidas como spam pelos seus destinatários ou servidores.

Tente excluir da sua base os e-mails que constantemente dão hard bounce. Em outras palavras, aqueles destinatários que nunca recebem as mensagens, seja porque não existem ou porque as contas foram suspensas pelos próprios usuários.

As suas mensagens nunca chegarão para eles, e isso é perigoso, pois pode fazer com que o servidor marque a sua empresa como spammer. Outra dica é jamais comprar listas de e-mails! Além de ser improdutivo, pode acabar com a sua reputação.

Por último, não use palavras como “promoção” e outras do tipo no assunto da mensagem. Essa cautela ajuda a evitar que seu e-mail seja entendido como spam.

É fundamental avaliar a taxa de entrega, pois ela está diretamente relacionada a outas importantes métricas, como a taxa de abertura e CTR.

Taxa de crescimento da base

Essa taxa mostra o percentual de e-mails novos na sua lista. Por exemplo, se a sua base de e-mails era de 1000 e subiu para 1200, significa um crescimento de 20%.

A mensuração da taxa de crescimento da base é importante para descobrir se a sua empresa está conquistando novos leads. Caso a taxa esteja baixa, é necessário rever suas estratégias.

Lembre-se que os novos contatos da sua lista são fundamentais, pois, geralmente, eles estão mais propensos a se engajarem com a sua empresa.

Para gerar novos leads, é preciso melhorar o seu formulário de captação de e-mails, fazendo com que ele apareça em todas as páginas do seu site. Isso vai ajudar a aumentar a sua base e, consequentemente, o engajamento com a sua empresa por parte de potenciais clientes.

Taxa de inativação da lista

O outro lado da moeda é a taxa de inativação da lista. Não há consenso sobre quando um lead fica sem engajamento. Alguns analistas utilizam o tempo que ele não realiza uma conversão; outros, o tempo que ele não abre ou clica em um e-mail.

É importante saber que é normal que os leads deixem de se engajar com o passar do tempo. Além disso, existem os destinatários que se tornam inválidos — os hard bounces, como explicamos acima.

Para acompanhar essa métrica, é preciso definir um critério para estabelecer o que a sua empresa considera um lead inativo.

Depois disso, analise todo mês quantos usuários estão deixando de se engajar, para obter o número de quantos leads a mais você precisa atrair para manter um fluxo constante na sua base.

Taxa de abertura

Essa não é a métrica mais importante de ser analisada, mas ela ajuda você a fazer testes A/B nos e-mails com assuntos diferentes e horários diversos. Dessa forma, você pode perceber quais tiveram uma taxa de abertura maior.

A taxa é definida pelo número de pessoas que abriu o e-mail, dividido pelo número de destinatários que o receberam. Taxas de abertura acima de 20% são consideradas boas.

Mas é preciso atenção ao usar essa métrica: se um servidor bloquear as imagens do conteúdo do e-mail, ele não será contabilizado como aberto — a não ser que o destinatário autorize a exibição delas.

Como a taxa de abertura serve, principalmente, para medir a aceitação dos assuntos e horários dos e-mails, é recomendável fazer testes constantemente, para aperfeiçoar a sua estratégia.

Taxa de cliques

A taxa de cliques é definida pela quantidade de e-mails clicados do total de mensagens entregues.

Por exemplo, se um e-mail foi entregue para 1000 contatos e obteve 50 cliques, a taxa foi de 5%.

Essa é uma taxa interessante a ser medida, junto com CTR. Assim, você consegue perceber se um conteúdo fraco foi o responsável pelos poucos cliques ou se o problema é, na verdade, a sua taxa de abertura.

Se 3% ou mais dos destinatários clicaram no seu e-mail, você já pode considerá-lo um sucesso nessa taxa.

CTR (click-through rate)

Essa é uma métrica um pouco mais complicada de ser medida, mas nada muito difícil. Para medi-la, é necessário dividir os cliques pelo número de aberturas. Em resumo, ela é a porcentagem de cliques, comparada ao número de destinatários que abriu o e-mail.

No exemplo utilizado acima, se 1000 contatos receberam o e-mail, 800 abriram e 50 clicaram, o CTR é de aproximadamente 6%.

O CTR é capaz de indicar o sucesso de uma campanha. Por meio dele, você vai perceber:

  • se a oferta do e-mail foi boa;
  • se a segmentação foi bem-feita;
  • se a mensagem foi atraente para o usuário.

Um CTR baixo pode ser motivado por uma Call to Action fraca. O CTA deve indicar claramente que ação o seu usuário deve tomar. A chamada precisa ser atrativa e evidenciar que é um link.

Para melhorar essa taxa, desenvolva um conteúdo que indique os benefícios que o destinatário terá ao clicar no CTA.

Deu para perceber que a análise de uma métrica, isoladamente, não garante a revisão adequada das suas campanhas, não é mesmo? Todas essas métricas de e-mail marketing — analisadas conjuntamente e tendo como base a sua estratégia de marketing digital — podem auxiliar você a compreender como melhorar a conversão do seu e-mail marketing.

Quer criar campanhas de e-mail marketing que funcionem com o seu público? Então, não deixe de conferir algumas dicas de e-mail marketing que funcionam!

Comentários